Apresentação

Todo o cidadão tem o direito a usufruir do sistema regular de ensino, mas existem casos específicos que justificam outro tipo de atendimento.

Nesta situação estão as pessoas com Perturbações do Espectro Autista. Historicamente não se podiam integrar no sistema, quer pelos graves problemas de comportamento que manifestam, quer pelo desfasamento do programa escolar relativamente às necessidades e incapacidades que apresentam. Esta situação motivou a criação de uma estrutura que lhes desse resposta dum modo integral.

Em 1971 foi criada em Lisboa, por um grupo de pais e técnicos, a Associação Portuguesa para Protecção às Crianças Autistas (APPCA), que começou o seu trabalho com um Centro de Dia. Em 1982, um grupo de pais e amigos no Norte de Portugal, lançaram-se na tarefa da criação de uma delegação.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia cedeu o terreno em que foi implantado um pavilhão pré-fabricado, os “Rotary Club de Gaia” e os “Lions Clube de Gaia” ofereceram o equipamento e a Fundação Calouste Gulbenkian subsidiou o meio de transporte. O Centro Regional de Segurança Social do Porto apoiou a iniciativa e no dia 27 de Janeiro de 1984 foi estabelecido um protocolo de cooperação para o funcionamento do Centro de Dia do Monte da Virgem, apoiando então 10 crianças.

Posteriormente, esta Associação passou a ser designada como Associação Portuguesa para Protecção aos Deficientes Autistas (APPDA).

Em 1996 e numa candidatura ao PIDDAC começou a construção de um edifício de raiz em terreno próprio. Neste edifício estão hoje instalados um centro de Actividades Ocupacionais (com capacidade para 30 utentes) e um Lar Residencial (com capacidade para 20 utentes).

Em 2002 e pela cisão da Associação Portuguesa para a Protecção aos Deficientes Autistas, a Delegação Regional autonomizou-se passando a funcionar como APPDA -Norte – Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo à qual já foi reconhecida a utilidade pública.

Actualmente, a APPDA-Norte oferece os seguintes serviços:

– Centro de Estudos de Apoio à Criança e à Família (CEACF)

– Centro Local de Intervenção no Desenvolvimento (CliD)

– Grupos para Autonomia e Socialização em Contexto (GASC)

– Centro de Atividades Ocupacionais (CAO)

– Lar Residencial